Conheça Elenice Rodrigues, Professora de Referência em Língua Portuguesa na Escola Vereda

Na Vereda, o material didático utilizado pelos estudantes é produzido internamente, isso significa que temos um conteúdo revisado e atualizado constantemente, por um time que garante, além da excelência em qualidade, a fidelidade à nossa concepção de ensino.

Fazem parte desse time os Professores de Referência, que atuam nas diferentes áreas, junto ao time editorial do CAE (Central de Apoio às Escolas), também na formação de professores com os Coordenadores das unidades escolares, na metodologia Vereda, e em questões específicas de cada área.

Já contamos sobre o papel do nosso time de Professores de Referência e apresentamos as especialistas pelas disciplinas de Inglês e História na Escola Vereda. Dessa vez, mostraremos quem cuida do desenvolvimento de Língua Portuguesa, a Professora de Referência Elenice Rodrigues Souza e Silva.

Formada em Língua e Literatura Portuguesa, com especialização em Análise do Discurso e pós-graduada em Relações Interpessoais e resolução de conflitos, Elenice é também autora da Gramática “Textos e Contextos”, da editora do Brasil, e já atuou nos segmentos do Ensino Fundamental II e Ensino Médio como professora de língua portuguesa e literatura em escolas particulares em São Paulo.

Na Vereda, Elenice atua como Professora de Referência e também como produtora do Material Didático. “Um dos nossos papéis é acompanhar e orientar os professores em sala de aula. Além disso, também realizamos a supervisão da aprendizagem dos estudantes por meio da elaboração e acompanhamento dos instrumentos avaliativos.”, explica.

Como a Língua Portuguesa é trabalhada na Vereda?

O ensino de Língua Portuguesa na escola Vereda tem como eixo norteador trabalhar com práticas de linguagem. As aulas são desenvolvidas de forma a articular e relacionar as práticas de leitura, de escrita e o conhecimento gramatical que garantem a produção de textos claros e comunicativos.

De acordo com Elenice, a organização das atividades acontece de forma contextualizada com o objetivo de que os estudantes, progressivamente, se apropriem da capacidade de ler e produzir textos em diferentes modalidades: oral, escrita e multimodal. “Acreditamos que, para escrever textos prazerosos de serem lidos, os estudantes precisam estar instrumentalizados por conhecimentos gramaticais e por leituras de textos-modelos.”, explica.

A formação de leitor também está no centro de ensino de Língua Portuguesa e, na prática, a Vereda incentiva atividades que são alimentadas pela leitura de livros com a professora e por livros de escolha pessoal, que são discutidos nas rodas de conversa literária.

Segundo ela, a proficiência dos estudantes como usuários da língua pode ser percebida em sala de aula, por exemplo, no prazer que os estudantes dos 9º anos tiveram ao ler o livro “Aos 7 e aos 40”, de João Anzanello Carrascoza, um livro de excelência literária; no envolvimento dos estudantes dos 5º anos com a produção de notícias jornalísticas; ou na qualidade da análise sobre os recursos persuasivos presentes em anúncios publicitários feita pelos 8º anos, com o objetivo de discutir o consumo consciente.

“Vejo na escola Vereda ações concretas que visam à equidade e à qualidade em prol da aprendizagem dos estudantes. A exigência de estudo constante de todos os atores da comunidade escolar, a metodologia das aulas, a atenção para desenvolver o protagonismo e a criticidade dos estudantes são fatores que legitimam o quanto a Vereda é comprometida com uma educação de qualidade.”, finaliza Elenice.



Quer saber mais sobre a Escola Vereda? Venha nos visitar em um dos nossos eventos.